Anuncie neste site

Vereadores agendam para outubro votação das contas de três ex-prefeitos de Guaraí


Foto: Guaraí Notícias - No parlamento o assunto é tratado como uma verdadeira “bomba relógio”, já que todos os gestores em questão possuem pendências passíveis de reprovação das contas.
Foto: Guaraí Notícias - No parlamento o assunto é tratado como uma verdadeira “bomba relógio”, já que todos os gestores em questão possuem pendências passíveis de reprovação das contas.

Publicado em 10/08/2018 14:00 - Categoria: Câmara dos Vereadores

A Câmara de Vereadores definiu nesta sexta-feira (10/08), a data para o início da análise de três prestações de contas que estão em apreciação no parlamento. A votação, após acordo entre as bancadas, será realizada em outubro, logo após as eleições gerais. Na oportunidade serão apreciadas contas consolidadas de gestores que comandaram o município entre os anos de 2012 e 2014.

 

As contas referem-se ao último ano de mandato do ex-prefeito Padre Milton (2012), que comandou o município em duas oportunidades, além do período que compreende a gestão dos ex-prefeitos Genésio Ferneda (2013 e 2014) e Francisco Júlio (2014), lembrando que no caso de 2014 a gestão foi dividida entre dois ocupantes, resultado de uma decisão proferida pela Justiça Eleitoral.

 

Caso alguma das contas consolidadas sejam reprovadas, o gestor da época e seus respectivos secretários podem responder pelos crimes de improbidade administrativa e eventual dano ao erário público, prevendo penas que variam desde multa até a cassação dos direitos políticos, além é claro da devolução dos recursos que por ventura tiverem sido desviados ou mal aplicados.

 

No parlamento o assunto é tratado como uma verdadeira “bomba relógio”, já que todos os gestores em questão possuem pendências passíveis de reprovação das contas, conforme recomendações já exaradas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/TO). O assunto inclusive vem gerando muitas divergências entre vereadores de situação e oposição e promete esquentar os bastidores.

 

Vale destacar que além dos últimos três gestores, a Câmara vem analisando as contas da maior parte dos ex-prefeitos de Guaraí que ocuparam a função desde o ano de 1989, incluindo Carlitão, Manoel Bueno e José Lomazzi. Nestes casos os processos entraram em pauta em março e já foram aprovados por unanimidade de votos, durante votações realizadas nos últimos meses.

Compartilhe: