Anuncie neste site

UPA inacabada de Guaraí poderá ter outras utilidades com assinatura de decreto Federal


Arquivo/Guaraí Notícias - Iniciada em 2014, obra de construção da UPA de Guaraí nunca foi se quer finalizada; Investimento é orçado em mais de R$ 2,2 milhões e pode agora ter sua utilidade modificada.
Arquivo/Guaraí Notícias - Iniciada em 2014, obra de construção da UPA de Guaraí nunca foi se quer finalizada; Investimento é orçado em mais de R$ 2,2 milhões e pode agora ter sua utilidade modificada.

Publicado em 25/10/2018 21:36 - Categoria: Saúde

Planejada para ser um centro de referência em atendimentos de urgência e emergência 24 horas, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guaraí, que teve sua obra iniciada em 2014, poderá ganhar utilidades diferentes para as quais foi projetada, pelo menos é que deve acontecer a partir da publicação de um decreto Federal que permite flexibilizar a utilização do empreendimento.

 

Durante uma coletiva de imprensa realizada em Brasília-DF nesta última quarta-feira (24/10), com a presença do presidente Michel Temer (MDB), o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, informou que o decreto que flexibiliza a utilização das UPA´s em todo o país será homologado nos próximos dias, atendendo um pedido de prefeitos que dizem não conseguir manter as estruturas sozinhos.

 

Orçada em mais de R$ 2,2 milhões, a construção da UPA de Guaraí é atualmente um verdadeiro “mamute branco”. Além de inacabada, a manutenção mensal, depois de pronta, custaria praticamente 1,5 milhão por mês, mais do que o município gasta hoje com o funcionamento de todos os postos de saúde da cidade durante 30 dias, incluindo a folha de pagamento e outras despesas.

 

Arquivo/Guaraí Notícias

Maquete mostra como seria a UPA de Guaraí, um "mamute branco" que nunca foi finalizado.

 

“As UPAs são um ambiente de saúde que obrigatoriamente têm de funcionar 24 horas por dia com uma equipe mais robusta de atendimento. Muitos prefeitos reclamam que não tem como manter essas estruturas, mesmo com as contrapartidas do Estado e da União. Com a assinatura do decreto, será possível transformar e dar outras utilidades ao empreendimento”, destacou Occhi.

 

Procurada, a secretária de Saúde de Guaraí, Marlene Sandri, disse que o decreto é realmente esperado. A gestora informou ainda que o município estuda transformar o espaço, assim que as obras forem concluídas, em um Centro de Especialidades, juntamente com um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e uma base para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Compartilhe: