Anuncie neste site

Sob protesto de educadores, gestão municipal apresenta prestação de contas em Guaraí


Foto: Guaraí Notícias - Falas da prefeita Professora Lires Ferneda do secretário Sebastião Mendes tiveram diversas interferências e cobranças em relação aos dados e números apresentados.
Foto: Guaraí Notícias - Falas da prefeita Professora Lires Ferneda do secretário Sebastião Mendes tiveram diversas interferências e cobranças em relação aos dados e números apresentados.

Publicado em 18/02/2019 14:29 - Categoria: Prefeitura Municipal

A Prefeitura de Guaraí realizou na manhã desta segunda-feira (18/02), a última audiência pública de prestação de contas, referente aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2018, cumprindo o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. O evento aconteceu na sede da Câmara de Vereadores, onde servidores da educação municipal realizaram um protesto.

 

Usando faixas e cartazes, os educadores da rede municipal, que se encontram em “estado de greve”, exigiam o cumprimento da Lei o Piso Salarial e do Plano de Cargos e Carreiras, instituído em 2016. Além disso, a classe também aproveitou a oportunidade para cobrar o pagamento de retroativos da data-base (correção anual de salários), que não teriam sido pagos durante o ano de 2017.

 

Foto: Guaraí Notícias

Além de resultados do último quadrimestre de 2018, audiência realizada na Câmara de Vereadores também teve protesto dos educadores municipais.

 

Especialmente durante as falas da prefeita, Professora Lires Ferneda (PSDB) e do secretário municipal de Educação e Cultura, Professor Sebastião Mendes, houveram diversas interferências e cobranças em relação aos dados e números apresentados. Em certos momentos o clima esquentou e o debate de ideias se transformou em “bate-boca”, mas sem que houvesse qualquer tipo de agressão.

 

Em relação aos números, a audiência pública demonstrou que pelo segundo ano consecutivo, o que não é comum de se observar, o município de Guaraí conseguiu mais uma vez fechar suas contas no azul, ou seja, gastando menos do que arrecada. Em 2017 o superávit foi de R$ 9.519.826,90. Já em 2018 os balanços apontam que o município conseguiu economizar R$ 5.403.700,97.

 

Foto: Guaraí Notícias

Em "estado de greve" desde o fim de janeiro, educadores cobram cumprimento de leis que beneficiam a categoria e retroativos da data-base de 2017.

 

Veja também:

 

Matéria publicada no dia 15/02/2019:

Ainda sem acordo, educadores municipais anunciam “operação tartaruga” nas escolas de Guaraí

https://www.guarainoticias.com.br/noticia/ainda-sem-acordo-educadores-municipais-anunciam-operacao-tartaruga-nas-escolas-de-guarai

Compartilhe: