Anuncie neste site

Prefeitura de Guaraí assina acordo de cooperação se comprometendo em reduzir queimadas


Foto: Ilustração/internet - Denominado “Protocolo do Fogo”, o acordo visa o compartilhamento de ações de cunho educativo, recursos tecnológicos e mão-de-obra qualificada para o combate de queimadas urbanas incêndios florestais.
Foto: Ilustração/internet - Denominado “Protocolo do Fogo”, o acordo visa o compartilhamento de ações de cunho educativo, recursos tecnológicos e mão-de-obra qualificada para o combate de queimadas urbanas incêndios florestais.

Publicado em 05/09/2018 10:00 - Categoria: Prefeitura Municipal

32 prefeituras, incluindo a de Guaraí, assinaram nesta última terça-feira (04/09), durante evento realizado em Palmas, um acordo de cooperação técnica com o Governo do Estado e o Instituto Natureza do Tocantins (NATURATINS), se comprometendo a reunir esforços na tentativa de reduzir os focos de queimadas urbanas e incêndios florestais em seus respectivos territórios.

 

Denominado “Protocolo do Fogo”, o acordo visa o compartilhamento de ações de cunho educativo, recursos tecnológicos e mão-de-obra qualificada para o combate de queimadas urbanas incêndios florestais, além do oferecimento de incentivos fiscais através do ICMS Ecológico para os municípios que conseguirem apresentar reduções consideráveis nestes indicadores.

 

Foto: Divulgação/Governo do Estado

Prefeita de Guaraí, Professora Lires Ferneda, esteve presente no evento e assinou acordo.

 

Presente no evento, a prefeita de Guaraí, Professora Lires Ferneda (PSDB), disse que a assinatura do protocolo é um esforço importante para o combate às queimadas e reforçou que Estado e municípios precisam se unir para garantir maior qualidade de vida à população. “Temos que nos unir no combate as queimadas para que tenhamos melhores condições de vida”, pontuou a gestora

 

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que o Tocantins ocupa com frequência nos últimos anos as primeiras quatro posições no ranking nacional de queimadas. Até agosto, ainda conforme o INPE, houve redução de 46% nos focos, se comparado ao mesmo período de 2017, situação que ocorre principalmente em função das chuvas isoladas que caíram no Estado.

Compartilhe: