Anuncie neste site

PM recupera objetos furtados de feirante e apreende adolescentes de 14 anos em Guaraí


Foto: Divulgação/PM-TO - Adolescentes foram apreendidas durante um patrulhamento de rotina realizado em Guaraí no final da tarde desta quinta-feira (09/08), por volta das 17:30h.

Publicado em 09/08/2018 20:00 - Categoria: Policial

Uma equipe da Polícia Militar (PM) apreendeu em Guaraí no final da tarde desta quinta-feira (09/08), por volta das 17:30h, duas adolescentes de 14 anos, acusadas de cometerem o crime de furto. As menores foram detidas durante uma abordagem de rotina, quando carregavam parte dos itens subtraídos.

 

Segundo informado, as adolescentes confessaram ter subtraído objetos de um ambulante da Feira Coberta, crime cometido na noite anterior. No momento da abordagem as menores portavam uma bolsa com parte dos itens furtados (caixinhas de som), além de porções de maconha e uma balança de precisão.

 

Ao serem indagadas sobre a origem das caixinhas de som, as menores confessaram se tratar de produto de furto. Na residência de uma das adolescentes foram encontrados outros itens que também haviam sido subtraídos ilegalmente, totalizando aproximadamente 180 objetos.

 

Diante dos fatos constatados, as menores de idade foram conduzidas até a sede da Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde o caso foi apresentado. Os objetos recuperados também foram levados até a autoridade policial, que determinou a lavratura de um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC).

 

Foto: Divulgação/PM-TO

Adolescentes teriam furtado quase 180 itens de um ambulante que possui um ponto na Feira Coberta de Guaraí.

 

Punição branda ou inexistente:

 

No Brasil, adolescentes que cometem crimes não são tratados como criminosos, já que cometem o chamado “ato infracional”, um tipo de desvio de conduta, punido apenas com medidas que vão desde a simples orientação verbal, advertências ou internação por até 3 anos em instituição específica para menores.

 

Grande parte da população de bem entende que este tipo de punição é considerada branda demais, já que estimula a pratica da reincidência, quando os infratores voltam a repetir os crimes, transformando o delito em algo que vale a pena no meio social, especialmente para aqueles que não tem limites.

Compartilhe: