Anuncie neste site

Mega operação, realizada também em Guaraí, prende 60 pessoas em quatro estados do país


Foto: Divulgação/SSP-TO - A operação, considerada a maior já realizada no combate ao crime organizado do Tocantins, é fruto de uma investigação que durou quase 6 meses e evolveu mais de 300 policiais, além de agentes do Sistema Prisional.
Foto: Divulgação/SSP-TO - A operação, considerada a maior já realizada no combate ao crime organizado do Tocantins, é fruto de uma investigação que durou quase 6 meses e evolveu mais de 300 policiais, além de agentes do Sistema Prisional.

Publicado em 15/04/2019 21:31 - Categoria: Policial

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigações Criminais (DEIC) de Paraíso do Tocantins, realizou nesta segunda-feira (15/04), a operação “Intramuros”, resultando na prisão de 60 pessoas em três estados, além de outras 13 cidades do Tocantins, incluindo Guaraí. Os alvos investigados integravam uma facção criminosa com atuação direta de dentro dos presídios.

 

A operação, considerada a maior já realizada no combate ao crime organizado do Tocantins, é fruto de uma investigação que durou quase 6 meses e evolveu mais de 300 policiais, além de agentes do Sistema Prisional. Os trabalhos teriam sido iniciados a partir da investigação do homicídio de um preso que cumpria pena em Paraíso do Tocantins, fato ocorrido em outubro do ano passado.

 

“Esta investigação culminou na construção de um rico acervo probatório, que expõe o funcionamento da engrenagem do crime organizado na consumação de homicídios, roubos, furtos, entre outros crimes, quase sempre praticados com o objetivo de garantir a execução da principal atividade das facções, o tráfico de drogas", ressaltou o delegado responsável pelo caso, Dr. Eduardo de Menezes.

 

No Tocantins, além de Guaraí, foram presos criminosos em Paraíso do Tocantins, Palmas, Barrolândia, Lagoa da Confusão, Marianópolis, Chapada de Areia, Cariri, Porto Nacional, Araguaína, Colinas do Tocantins e Tupirama. Houve ainda prisões em Aparecida de Goiânia-GO, em Marcolândia, no Estado do Piauí e no município de Parauapebas, localizado no interior do Pará.

 

A operação continua:

 

A operação “intramuros” identificou ainda a participação de familiares dos integrantes da facção, acusados de movimentar contas bancárias em nome do crime organizado. Além das 60 pessoas presas, a Polícia Civil também apreendeu 1,5 Kg de crack, 1 Kg de maconha e duas armas, lembrando que os trabalhos não foram concluídos e novos alvos continuam sendo monitorados.

Compartilhe: