Anuncie neste site

Educadores de Guaraí decidem realizar “paralisação de advertência” na abertura do ano letivo


Foto: Divulgação - Ato deve durar apenas um dia e tem o objetivo de chamar a atenção da Prefeitura de Guaraí, cobrando o reajuste do piso da categoria, defasado desde 2016, além de progressões, que também estariam atrasadas.
Foto: Divulgação - Ato deve durar apenas um dia e tem o objetivo de chamar a atenção da Prefeitura de Guaraí, cobrando o reajuste do piso da categoria, defasado desde 2016, além de progressões, que também estariam atrasadas.

Publicado em 16/01/2019 17:08 - Categoria: Educação

Os trabalhadores da rede municipal de educação de Guaraí vão promover um protesto no próximo dia 21/01. A decisão foi tomada durante assembleia geral da categoria, realizada nesta quarta-feira (16/01). Chamada de “paralisação de advertência”, a ação foi agendada para a data de início do ano letivo de 2019.

 

Conforme as informações do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins (SINTET), o ato deve durar apenas um dia e tem o objetivo de chamar a atenção da Prefeitura de Guaraí, cobrando o reajuste do piso da categoria, defasado desde 2016, além de progressões, que também estariam atrasadas.

 

Foto: Divulgação/SINTET

Decisão foi tomada em assembleia geral, realizada nesta quarta-feira (16/01).

 

A assembleia geral que deliberou sobre a decisão foi realizada na sede da Câmara de Vereadores e contou com a participação de representantes do SINTET e servidores que atuam nas escolas da rede municipal. Vale destacar que a pauta de reivindicações vem sendo alvo de embates desde o ano de 2017.

 

Durante a assembleia geral foram deliberados ainda assuntos relativos a atuação da categoria. O presidente do SINTET, José Roque Rodrigues Santiago e o secretário geral da entidade, Carlos de Lima Furtado, também estiveram em Guaraí, juntamente com a presidente regional da entidade, Iolanda Bastos.

Compartilhe: